quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Salto rumo ao atraso

Lembro como se tivesse sido anteontem: Inácio Arruda dando os primeiros passos na atividade pública defendendo os moradores da periferia e fundando a Associação de Bairros e Favelas de Fortaleza. O "progresso" foi grande: hoje ele luta em favor de José Sarney e de outros megaguabirus. Arruda não diz, não tem a sinceridade daquele parlamentar gaúcho, mas está igualmente se lixando para a opinião pública.

24 comentários:

Arimatéa disse...

É meu caro Neno, muito político que outrora tinha discurso progressista, hoje defender a banda mais podre da política é dose! Só tem uma solução: não se votar mais nessas figuras. Nas eleições, o único jeito é votar em outras pessoas. E que não nos decepcione!

Musicadaboa disse...

Caro Neno.

Também lembro. Não hei de esquecê-lo agora. Além desse cidadão não ter mais meu voto, ainda vou botar peitica p´ra que meu povo (amigos, conhecidos, familiares, etc)também não vote nele.

Lembro que assim que se ajuntou à base governista, já fez o que o tirano Berzoini queria, todo deslumbrado... Voltou-se contra velhinhos, trabalhadores humildes e coisa e tal.

Por mim tá politicamente lascado há tempos!

Musicadaboa disse...

Esses caras do Senado Federal, especialmente os membros do episódico "Conselho de Ética" não têm mesmo a mínina noção do pecado.

Acabam de passar um escovão em seu presidente, de deixá-lo bem limpinho para a Casa mas não para a opinião dos bêbados da cidade (os do Chico).

São espertos mas têm um único trunfo: A amnésia de quem supostamente representam, na hora do voto.

Só pelos pecados de ontem já são sérios candidatos a morar com o Fute mais tarde, pois ainda por cima, beatificaram e canonizaram em poucas horas, seu Artur Virgilio.

Amém!

Brandão disse...

Permita-me o benefício da discordancia, meu caro Neno. É mais que democrático. É o benefício ao bem que é ouvir e ser ouvido, direito natural.
Porque todos têm esta imagem monstruosa de Sarney? Porque suas convicções foram construídas lentamente, mas seguramente, baseadas no desejo das três famílias que controlam a informação no Brasil. Estas famílias são os Civita, daVeja, os Marinho, da rede Globo e os Frias, da Folha e da UOL. Porquê atacaram Sarney e o demonizaram aos poucos? Porque sabiam que politicamente ele era poderoso e, pricipalmente, porque ele apoia Lula desde 2002.
Para esta imprensa, o objetivo não era Sarney. Era Lula e era Dilma Roussef, que ganhará as eleições no primeiro turno.
Nunca se provou nada de corrupção contra Sarney. O ataque contra ele era articulado e planejado. Usaram todas as forças. Querem, com Serra, que o Brasil retorne ao buraco em queestava no governo FHC. Não há problemas de pudor moralista burguês nesta história toda. O que querem é retornar ao poder a qualquer custo, para se locupletarem e acabarem com o Brasil. Não são patriotas. São ladrões descarados e apátridas. Se Sarney saisse, assumiria a presidencia do Senado o Marconi Perillo. Uma homem absolutamente falto de escrúpulos e caráter. Tem quatro processos cabeludos e de indécios inequívocos contra ele correndo na justiça. Não tem um milésimo da moral e da honestidade que Sarney tem. Mas é do PSDB. procure pela Internet, caro Neno. Verá que falo a verdade. E tem mais: Sarney esdreveu um romance, o Dono do Mar, que Claude Lévi Strauss considerou como um dos três maiores livros da humanidade sobre os segredos do mar. Os outros são Moby Dick, de Herman Melville, e o Velho e o Mar, de Hemingway. O ataque a Sarney, que ao fim decretou a primeira grande derrota da Rede Globo, já está na história dop Brasil.

Musicadaboa disse...

O IDH do Maranhão é um dos mais vergonhosos do mundo. Parece até que o povo de lá sofreu um ataque massivo de maribondos, ficou inerte, inchado e doente, sem educação, a mercê da sorte, o que não é um "privilégio" só maranhense.

Rodeado de riquezas naturais imensuráveis, convive com a miséria. Optou esse povo pelo voto franciscano não por acaso. Ouviam através das muitas antenas globais do Imortal Sarney que teriam dignidade, decência e dentadura caso o escolhessem. Sobraram só algumas dentaduras.

Esse senhor herdou de um defunto a Presidência da Província e a repassou em frangalhos.

Deu aula de clientelismo, nepotismo e disfarçatez por onde esteve. Mentiu desde o Gêneses até o Apocalipse.

É preciso e urgente que esse senhor doutor Imortal entenda que o lugar público não é de sua propriedade, portanto não pode distribui-lo a seus agregados.

Em tempo: Serei sempre contra o neo-liberalismo tupiniquim entreguista desse tal de PSDB e seus adjacentes, mais perigosos ainda que os clientelistas. Por enquanto sou contra a Dilma que me parece mais esquisita que macarrão com panelada.

Se posso pensar, penso assim.

Quanto à Globo, acho que age agora como a Coréia do Norte.

Joel Neto disse...

Recomendo que leia a coluna de hoje do teu colega de trabalho, Lustosa da Costa. Mostra exatamente " A vida como ela é".
Falar é fácil Neno, difícil é governar com uma oposição amparada pela mídia, que ainda tem poder demais.
Porque só agora a tucademopiganalha descobriu que " Sarney é Sarney" e não descobre que ACM foi ACM? Não tenho mais idade para ser ingênuo e acreditar na ingenuidade de tantas pessoas. Tenho 45 anos e resolvi filiar-se ao PT. É a melhor resposta que posso dar a a corja "ética e moral" que vive de demonizar a política e não faz nada (de fato) para engradece-la.

Mário Kempes disse...

Prezado Brandão... seu comentário está completamente certeiro e coerente. Mas não se esqueça de uma coisa, a família Sarney é tão sórdida quanto as que vc se referiu. Para não me estender muito, basta vc observar que o Sarney é senador pelo Amapá, e não pelo Maranhão.
Quanto a Inácio Arruda e sua nova ideologia, como dói ter acreditado nele. Uma decepção e um sentimento de impotência que aumenta a cada dia com os políticos cearenses.

neliocfj disse...

Neno,

Amparado por um mandato de longos oito anos, o "comunista" apenas desfruta das benesses do poder.
Confiante na pouca memória e inconsciencia do eleitor, só com a chegada do próximo pleito é que ele voltará a ser o defensor das causas proletárias e inimigo dos capitalistas.
Aguardemos.

Anônimo disse...

Caro Neno e Nenófilos,
Concordo parcialmente com o Sr. Brandão: os alvos são Lula e Dilma. A "cruzada moralizadora" tem os fitos ÚNICOS de 1) corroer a relação PT X PMDB (eleição à vista) e 2) garantir o controle das pautas de votação no ano da eleição ao PSDB, de triste história. Querem voltar ao poder de qualquer maneira. Até acho, amigos, que a alternância do poder é uma das idéias mais sedutoras da democracia. Mas daí a desejar a volta do tucanato ao poder é outra história...
Alguns questionamentos se fazem inexoráveis:
1) Renan Calheiros foi tropa de choque do Collor (depois brigou, depois voltou). Após, foi Ministro da Justiça (grande jurisconsulto que era e é!) de Fernando Cardoso (AAAAARRRRRRRGGGGGGGHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!): será que ele era limpinho na época, e só passou a ser sujinho quando passou a apoiar o governo Lula? Acho que a grande imprensa descobriu isto, não foi? Então tá!
2) José Sarney manda o que manda há cinquenta anos. Foi por iluminação que a imprensa dos Civita, Marinho e Frias "descobriu" (mas menino!) que ele é assim? Só agora?
3)Plutocrático por natureza, é cediço que o Senado Federal abriga apenas o poder econômico ou os seus prepostos, com raríssimas e solteiras exceções. A pergunta é: o Senado está sujinho SÓ AGORA? Era limpinho antes? Mas menino! Mas menino! Mas menino!
Que fique claro: acho as práticas destes senhores EXECRÁVEIS, e acho que precisamos e merecemos um processo de purificação institucional (o qual, necessariamente, passa por um exercício mais qualificado do direito de voto da população como um todo, não apenas dos Nenófilos...). Entendo, no entanto, que aderir a esta cruzada pseudomoralizadora neste momento, representa rezar pela cartilha do tucanato, fazer o que a corja quer que façamos, é agir feito marionetes. Acho que houve um momento MUITO parecido com o atual na história do Brasil: foi a farsa da "Revolução" (mas menino!) "Constitucionalista" (mas menino! mas menino!) de 1932: o aristocrata paulista mandou no país (a ferro e fogo! vide Prudente de Morais X Canudos) na República Velha inteira (1889 a 1930). Apeados do poder pelo gaúcho (não era santo, mas CERTAMENTE MELHOR QUE ELES!), aí, SHAZAM!!!!!! a paulistada virou democrata, NÃO É LINDO?! Vou ter que parar de escrever, pois estou vertendo lágrimas pofusamente, desculpem-me a fraqueza... Devo fazer a ressalva: de uns poucos tempos para cá, a palavra DEMOCRATAS tem dado nome a cada coisa horrorosa! A acepção que usei acima é do tempo em que esta palavra só nos trazia coisas boas à mente.
Neno, grande tema a explorar no futuro: tu sabias que nos primórdios do Partido Democrata dos EUA este partido abrigava os escravistas, principalmente do sul daquele país? Aqueles que se revoltaram contra o (pasme!) Republicano Abraham Lincoln. Quem sabe a escolha do nome do ex-PFL seja apenas e tão somente um ato falho....
Grande abraço ao Neno e aos Nenófilos!
Luiz Aldo
luiz_aldo@uol.com.br
João Pessoa - PB

Brandão disse...

Prezado Neno, concordo inteiramente com nosso amigo Anônimo da indômita Paraíba. Queria dizer apenas mais o seguinte: O Partido Republicano Paulista, que deu o golpe de estado em nosso Pedro II e fundou a execrável República Velha, que botou S. Paulo nas alturas e lançou o resto do Brasil na Idade Média por mais de trinta anos, pois bem...
O PRP, arquétipo do atual PSDB, foi o único partido republicano do mundo que era escravagista. Quando Francisco Glicério foi expor seu plano de fundar o PRP para os barões do café, eles exigiram que Glicério tirasse do estatuto a luta contra a escravidão. Só assim dariam a ele dinheiro para ir ao Rio, corromper a imprensa e lançá-la contra o Imperador e espalhar a cizânia no meio militar, o que culminou com o golpe de estado.

cezário Lucena disse...

Fiquei imensamente feliz com o arquivamento das representações contra Sarney e Artur Virgilio.
Que bom que o Brandão fez o alerta de que tudo isso era invencionices da GLOBO, do PSDB e do DEMO (kakakaka.........(também voltei a acreditar em Papai Noel)

Brandão disse...

Ao amigo que falou que vai acreditar em mim e em Papai Noel, respondo que a ironia é para uso de quem já provou que tem argumentos sólidos. A ironia não é um instrumento que possa servir apenas de desqualificação do adversário.
Aos amigos que falam do estado de pobreza do Maranhão, digo que conheço como poucos aquele estado. Não desconheço que a família Sarney é hoje uma oligarquia. Mas as oligarquias anteriores a Sarney eram absolutamente medievais, isolacionistas e cruéis.
Há quarenta anos, o Piauí era um paraíso diante do Maranhão. Quem atravessasse o Parnaíba, tinha que andar armado para cuidar da própria segurança. Os municípios ofereciam terras gratuitas para que forasteiros lá se instalassem, mas ninguém queria se aventurar a tanto. O Maranhão era apenas São Luís, isolada e decadente, e as cidades do Mearim, Caxias, Codó e Coroatá, perdidas à beira da estrada de ferro que demandava Teresina.
Quando Sarney assumiu, um frêmito de progresso percorreu o Maranhão. O Piauí passou a invejá-lo. Hoje, existe Balsas dentro de rica região agrícola, que naquele tempo era um ponto perdido no mapa.
A estrada de ferro de Carajás rasga a floresta e espalha uma nova fronteira de ocupação econômica por todo o oeste maranhense. Demanda Itaquí, o maior porto exportador de minério do mundo, já em São Luís. Não é uma maravilha, a miséria persiste, porque suas proporções eram incomensuráveis. Rico por algum tempo, o Maranhão acumulou enorme população de escravos. Abandonado deliberadamente pelo Marquês de Pombal em troca do progresso de Belém, essa gigantesca carga de homens negros juntou-se a índios semi-rebelados para produzir um contingente humano que desembocou, com a abolição da escravatura, no século vinte de modo totalmente desamparado.
Alguém poderia me dizer que tudo isso é culpa do Sarney? Temos que ser realistas. Se não se armasse também até os dentes e fizesse também sua oligarquia, Sarney nem poderia pôr um pé fora de casa porque seria trucidado pelos adversários. Agora vem uma mídia podre, vendida, que sobrevive de assinaturas do governo do estado de São Paulo, auxiliada por uma rede de TV que pertence à família de um homem cuja estória está na Internet como o Cidadão Kane do mundo subdesenvolvido, basta ver o documentário da TV britânica "Beyond Citizen Kane", atacar o Sarney para botar em seu lugar um reles político do PSDB com contas a pagar na justiça? E vamos aplaudir? Os tempos não permitem mais tamanha ingenuidade.

Paulo disse...

Lembrar-me-ei(é o novo?) de Inácio,em outubro do ano que vem.Já estou,inclusive,alertando os amigos e conhecidos,para que também não o esqueçam em outubro de 2010.Não serei enganado novamente.

Brandão disse...

Inácio Arruda se não é o melhor, é um dos pouquissimos ótimos políticos que o Ceará possui.
Ele não seria louco nem alienado o bastante para acreditar na imprensa golpista do PSDB/DEM (Veja-Globo-Folha-Estadão) e trocar o Sarney do PMDB, ELEITO presidente do Senado e que apoia o presidente Lula, por um marginal que responde a 5 inquéritos na justiça e será fatalmante condenado, chamado Marconi Perillo, do PSDB, partido que tentou destruir o Brasil e entregar a Petrobrás às Quatro Irmãs.
Se ele assim o fizesse, EU jamais voltaria a votar nele.

Musicadaboa disse...

Jamais morri de amores pela Arena, Golbery, PFL, Globo, Perilo, não inventei o PRN nem os fernandos e sem ser filiado a qualquer partido lutei anonimamente durante muitos anos pelas conquistas dos partidos que me pareciam legítimos, o Partido dos Trabalhadores em especial.

Só há pouco constatei que a lei de Lavousier se aplica bem à política:
"Na política nada se perde, nada se cria, tudo se transforma".

Fui muito criticado na época pelos especialistas de então, ora afilhados do poder.

Agora sou criticado pelos especialistas de agora, os mesmos de antes.

O que outrora era aboninável transformou-se agora em "estratégia de governabilidade".

"Os meios são determinados pelos fins que se busca atingir". (Maquiavel)

Vivo então a ouvir meu camarada o genial Genival Santos.

O que vez ou outra me aplaca a tristeza e até me dá alegria é o fato de ver ferido de morte o narcisismo de Fernando II.

Esse de fato vai morar com o Fute, tenho absoluta certeza.

Assim seja!

Musicadaboa disse...

Só mais um tiquinho de Sarney.

Vejam em: http://riodasmacas.blogspot.com/2009/06/quinta-dos-lagos-em-sintra-cria.html

Brandão disse...

Sarney foi bombardeado de todas as maneiras possíveis e inimagináveis porque a direção do Senado do Brasil, que quase sempre pertenceu a uma aristocracia elitista e de direita, tem agora nele, Sarney, um presidente que apoia o presidente da República, Lula da Silva.
Tudo foi uma tentativa de GOLPE bem tramada. O partido Tucanos direcionou seus votos para José Sarney e ajudou a elegê-lo presidente do Senado. Depois de eleito e empossado, o partido Tucanos, que controla toda a grande imprensa do Brasil, a qual por sua vez pertence a apenas quatro famílias (Frias, Marinho, Mesquita e Civita), desencadeou a maior campanha midiática dos ultimos anos, em ritmo acelerado, baseada EM PECADOS DO SENADO PERPETRADOS AO TEMPO DE OUTRAS PRESIDENCIAS, ANTERIORES À DE SARNEY. O objetivo desta campanha era vender Sarney como um monstro para os ingênuos e obnubilados brasileiros que estão quase sempre hipnotizados por esta mídia partidária. Sarney não suportaria a pressão e renunciaria à presidência, este era o objetivo do plano e há provas de que foi um plano articulado milimétricamente. Deposto Sarney, quem assumiria a presidência em seu lugar? Marconi Perillo, um político de segunda categoria, que foi governador de Goiás e responde a cinco processos de desvio de dinheiro e improbidade administrativa. Mas que o salvo-conduto dos jornalões, pertence a certo partido. Qual partido? Ao partido Tucanos, senhores!
Aí está a coreografia de um GOLPE a ser dado por quem não tem votos para se eleger e quer o poder a qualquer custo, com o luxuoso auxílio das famílias golpistas da imprensa retrógrada e partidária do Brasil.
Quanto à história dessa quinta em Portugal, é preciso dizer que o ridículo tem limites. O absurdo só transita entre trouxas e o povo no Brasil está sofrendo um processo de deixar de ser trouxa.
Há pouco a mesma imprensa inventou que o filho de Lula havia comprado fazenda com milhares de cabeças de gado no Pará. Felizmente, os jornalistas idiotas que espalharam tal notícia, cairam na esparrela de se referirem a um local. E lá no local os fazendeiros riram da manobra e desfizeram o infame boato. Em tempos de Internet não há mais vaga para tais mentiras. Eles não prestam, amigos. E quem neles crê e por eles tomam partido, Deus lhes há de perdoar, porque não sabem o que fazem.

Saudações

Musicadaboa disse...

Sr. Brandão.

É notório que seu último comentário nessa postagem é uma resposta à minha última manifestação intitulada "mais um tiquinho de Sarney".

Meu nome é Alberto de Oliveira (servlux@netbandalarga.com.br)meu nº de telefone é 85 8781 7514 e portanto não lhe estou mais às trevas.

Vê-se que o senhor não é e nunca foi trouxa mas eu sou e pretendo continuar a sê-lo.

Sabemos eu e o senhor, o quanto é perigoso entregar nosso país aos nossos "liberais de quinta" que como diz o senhor e eu concordo, estão ávidos para se reinstalar no poder e invejosos porque têm às suas vistas o melhor resultado de governo desde a chamada Nova República, inaugurada pelo Dr. Sarney.

Mas o que de verdade me intriga em sua superior inteligência é sua capacidade e obsessão em defender ou atacar políticos de mesmo naipe.

Vê o senhor diferenças entre Sarney, FHC, Perilo, Tasso, Mendonça (os de Barros), Collor, Antonio Carlos (hoje adjunto do Cão)e outros?

Ora, se sabemos eu e o senhor que nem Sarney presta nem Artur presta sequer Perilo, não haveremos de defender qualquer deles.

Quanto às incongruências do PT pós-poder, são evidentes. Não se precisa ser trouxa para registrar ou esperto para ignorar.

Fui (inclusive quando a Globo lhe lavava os pés), sou e serei politicamente um pingo d´água contra a figura política do Dr. Sarney, hoje senador pelo estado do Acre, que ele sequer conhece.

Por quê foi para lá ele?

Por que o povo de lá o elegeu?

Terá sido por afinidade?

Não o conheço como o senhor, mas na minha igenuidade sei o que representa: Vale-leite, imposto compulsório não devolvido, maldade contra dono de vaca, benevolência (com a família e agregados políticos), malevolência (com os adversários) e coisa e tal.

Estou um pouco velho mas não me furtarei a combater o mal maior, para meus netos: PSDB.

Nisso, acho que posso contar com o senhor.

Sds,

Alberto de Oliveira.

Musicadaboa disse...

Correção: Acre não. Amapá.

Neno Cavalcante disse...

Ao Brandão e ao Alberto. Tenham modos (é o novo!). Vocês, que nunca foram amigos, agora estão dando pra brigar... (brincadeirinha)

Alberto de Oliveira disse...

Briga saudável. Queremos o mesmo: O melhor para nosso pais.

auriclecio disse...

Inacio Arruda caro Neno,,é igual ao petista e o lula..todo petista elogiando o Sarney..."Metamorfose Ambulante}.....

Anônimo disse...

O Deputado Artur Bruno é uma cópia quase perfeita daquela máxima de
Maquiavel: " Faça o mal de uma vez e o bem aos poucos."
Após ter proposto inclusão da prova prática no concurso para professor,
agora lançou um projeto para que o governo contemple cada professor com um
computador, que deverá ser repassado para outro quando seu detentor
aposentar-se, além de uma "bolsa livro" para os mestres do estado.
Ressalte-se que esse concurso proposto irá reprovar um grande contingente
de profissionais, em razão das difíceis etapas a serem vencidas pelos candidatos.
Isso acarretará uma crise na educação, pois a maioria dos professores
está mesmo à espera dos concursos das prefeituras.

P A R A L E LO disse...

Conheci o verdadeiro Inácio Arruda, ainda no começo da sua vida política, no tempo em que ele precisava se associar com alguns lá em Pernambuco, lembro também que algumas vezes íamos para Paraíba, na maior alegria por estarmos lutando por um ideal perfeito na época, e agora o que vejo? Nada! Aquele Inácio morreu, ficou uma coisa no seu lugar que luta por... luta por alguma coisa?