segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Derrocada de sucesso


É tamanha a força do Corinthians que o seu rebaixamento para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro foi notícia quase na mesma proporção do título (de bicampeão brasileiro e não penta, como insistem alguns setores passionais ou desinformados da imprensa) conquistado pelo São Paulo, na verdade cinco vezes campeão, mas apenas uma seguida da outra. E chegou muito perto em termos de espaços na mídia.

Geralmente, o torcedor se preocupa apenas em saber se está sendo formado um time competitivo, apto a ganhar campeonatos. Pouco se toca com a qualidade moral dos dirigentes. E o que já aconteceu com muitos clubes, chegou ao Corinthians, com a formação de uma quadrilha internacional, com origem inclusive na máfia russa. Aos torcedores, e não apenas aos Conselhos Fiscais ou Deliberativos, compete fiscalizar a ação dos dirigentes. É a tal história: se o boi conhecesse o seu poderio físico, não haveria cerca ou ramalho que o aprisionasse.

O Corinthians necessita de uma ampla reformulação, não apenas dentro de campo ou na comissão técnica, mas nos altos escalões. Ele, a maioria dos clubes e, principalmente, a CBF (também conhecida como Central Brasileira de Falcatruas) e as federações.

3 comentários:

Briguilino disse...

Neno, você mais que ninguem sabe: "Noticia é o homem morder o cachorro".
Parabéns pelo blog, apesar de eu achar que deveria ser nos mesmos moldes da coluna É, você é o dono faz como bem quer.
Seu blog tá na minha lista " vale apena acessar".
Sucesso sempre.

Tarso Marques disse...

- Alô, Corinthians?
- Tu, tu, tu, tu, tu
- Ih... Caiu!

Neno Cavalcante disse...

Pois é, meu caro Briguilino, notícia ruim é a que mais corre. Mas se não fosse a força da torcida alvinegra a queda não renderia além de quatro ou cinco linhas. Valeu pela indicação. Grande abraço!

Ei, Tarso, tá de gozação com os corinthianos. Pior foi o barbeiro de um amigo meu, corinthiano fanático, que sugeriu um novo corte de cabelo, rebaixadim, rebaixadim.