quarta-feira, 31 de março de 2010

Sai pra lá, satanás!

Aniversário (nefasto) do golpe - que alguns, por desinformação ou cretinice, chamam de "revolução" -, é importante lembrar que na campanha das Diretas já, a TV Globo e o seu Jornal Nacional (denominação imposta pelo patrocinador, o Banco Nacional), não bastasse ter se formado e feito vasto patrimônio no período da ditaduta militar-civil (péssimos militares e civis piores ainda) mentiu, omitiu, mentiu e omitiu. No grande comício da praça da Sé, em São Paulo, mais de um milhão de pessoas, pedindo a volta à democracia, o Jornal Nacional disse, descaradamente, que 500 mil pessoas compareceram para comemorar o aniversário de São Paulo. E nada mais. Depois que não puderam controlar a campanha das diretas, aderiram timidamente. Mas aí veio outra história. Outras sacanagens. E as sacanagens de antes e de depois, eu falarei oportunamente.

5 comentários:

Eu sou a Vera, disse...

Aniversário do golpe?
Daqui a pouco vai ter aniversário do Cão também...

José de Arimatéa dos Santos disse...

Neno, é sabido quem controla os meios de comunicação no Brasil. Está na mão de poucos. É uma verdadeira ditadura. Qualquer movimento do governo para se fazer uma democratização fazem o maior barulho.
Só que com o advento da internet e suas várias tecnologias, essa mídia golpista está com os dias contados. Notícia de veja(minúsculas de propósito) e jornal nacional não tem mais aquela repercussão. Ainda bem.

Alberto de Oliveira disse...

Gosto de, vez ou outra, ouvir Os Incríveis. Mas que mancada os caras deram com aquela "Eu te Amo meu Brasil". Teriam sido obrigados pelos golpistas a tal cretinice?

Tem também Dom e Ravel...

É o novo!!!

Juciê Lacerda disse...

O ARIMATÉIA afirmou o que já venho pensando há algum tempo! O Povo não está mais tolerando a a rede Globo e Muito menos a Revista Veja; Lógico que a internet tem sua participação.

Porém, também acredito, que o povo está mudando em si, como se trata na filosofia, sabendo fazer escolhas e tendo atitudes melhoradas. Lógico que temos muito o que melhorarmos.

Anônimo disse...

Este comentário do José de Arimateia é lapidar: se por um lado o caráter (ou falta de caráter?!?) plutocrático da propriedade dos meios de comunicação de massa ainda é problema, por outro, o poder anárquico e virtualmente incontrolável das novas "medias" ainda é algo a mensurar, embora já se saiba que elas tendem, sim, e graças a Deus, a retirar poder daqueles que (ainda) pensam que fazem as nossas cabeças!!!... Abraço a todos!
Luiz Aldo C. Leite Filho
João Pessoa - PB